João 6.1-21 - 10° Domingo após Pentecostes - 29/07/2018

Caderno de Cultos 2018

24/07/2018

29/07/2018- 10° Domingo após Pentecostes
Pregação: João 6. 1-21; Demais leituras: Mateus 25.1-13; 1Tessalonicenses 4.13-18
P. Valmiré Martin Littig – Chapadão do Sul - MS


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Um bom dia/noite! Nosso Deus, através de Jesus, possibilitou que as pessoas mantivessem a comunhão com ele, através da disposição de se encontrarem como irmãos. Uma comunhão/união onde Cristo se manifesta. Por isso, estamos aqui para ouvir a palavra que nos diz: Simão Pedro respondeu a Jesus: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavra de vida eterna (João 6. 68) Com essas palavras, desejo um bom e abençoado culto a todos e todas vocês.
Acolher os/as visitantes
Cantemos, louvando o Deus que se faz presente no nosso encontro de fé e amor: Sejam todos bem-vindos e bem-vindas! Que a graça e o amor do Bondoso Deus esteja conosco!

CANTO DE ENTRADA
N° 20 – LC – Jesus, em tua presença

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos neste culto não em nosso nome, mas em nome e na presença do Deus que é Pai criador dos céus e da terra, do seu filho Jesus Cristo, nosso irmão e salvador, e do Espírito Santo que nos congrega e nos impulsiona a vivermos em comunidade. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 2 – LC – Que a graça do Senhor Jesus

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Senhor, nosso Deus, tua ajuda e tua ternura curam nossas feridas; tua bondade e tua generosidade enriquecem a nossa pobreza; tua proteção nos liberta do medo; tua força reanima nossa fraqueza; teu amor generoso satisfaz nossa carência; tua riqueza cumula de bens nosso nada.
Acalma a sede que temos de ti! Consola nossas tristezas. Ameniza nossos sofrimentos. Cura nossas doenças. Tu que respondes ao clamor dos pobres, Senhor generoso e rico em misericórdia, nós te pedimos, mergulha-nos na água viva dos teus dons, derrama tua graça sobre o povo que te pertence. Eis nós aqui à porta da tua generosidade, amor e perdão.
Pedimos perdão porque somos vorazes, mas falhamos em alimentar de amor nossa vida. Somos egoístas, mas não amamos a nós mesmos como tu, bondoso Deus, nos ama. Somos humanos, mas falhamos em amar e cuidar da humanidade. (Adaptado de Luiz Carlos Ramos)
Momento de Silêncio
Perdoa-nos e restaura-nos para o amor e a gratidão.
Estamos e nos colocamos diante de Ti, bondoso Deus com nossas falhas, fraquezas e medo; mas com o coração aberto para a mudança que Deus quer fazer em nós mediante o seu perdão. Por isso clamamos:
Nº - 35 LC-
Perdão, Senhor perdão. Perdão, Senhor perdão.
ANÚNCIO DO PERDÃO
O Apóstolo João, na sua 1º carta, escreve: “Porém, se vivemos na luz, como Deus está na luz, então estamos unidos uns com os outros, e o sangue de Jesus, o seu Filho, nos limpa de todo o pecado. Mas se confessamos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará o que é correto: ele perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda a maldade.”
Amparados nesta palavra podemos crer que nossos pecados foram perdoados em nome do Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

KYRIE
No mundo em que vivemos faltam sinais do reino de Deus. Ao invés das pessoas serem instrumentos de paz, amor e justiça, tantas vezes são instrumentos de destruição, guerras e violência.
Por isso nós queremos clamar a Deus:
Pelas pessoas que diariamente são violentadas pelas relações de poder, pela exclusão, pela falta de oportunidades.
Clamamos pelos países onde faltam a dignidade de vida, onde as pessoas são oprimidas por guerras, conflitos e destruições.
Clamamos por toda a criação de Deus, por lugares dominados pela seca, outros dominados pelas enchentes, pelo desmatamento, poluição e queimadas.
Nós precisamos da misericórdia e piedade de Deus. Sozinhos nada somos e podemos, por isso clamamos....

Nº 56 – LC – Pelas dores deste mundo, ó Senhor.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus é fiel. Ele nos enviou seu Filho, Jesus Cristo, para lavar nossos pecados. Enviou o Espírito Santo para nos consolar, animar e capacitar. Ele escuta o clamor do seu povo e vem através da Sua palavra e da Ceia. Por esta boa notícia nós o louvamos, cantando glória a Deus.

Nº 75 – LC – Agua Cristalina

ORAÇÃO DO DIA
Deus, Todo Poderoso, Tu que enviaste teu filho, Jesus Cristo, e o Espírito Santo para transformar e encher de esperança este mundo, em todos os tempos e em todos os lugares, nós te pedimos: capacita-nos com este espírito para proclamarmos a reconciliação entre todas as pessoas, principalmente entre pais e filhos e ilumina nosso coração e nossa mente para reconhecermos tua palavra orientadora também aqui entre nós. Por teu filho, Jesus Cristo, que contigo e com o Espírito Santo vive e reina eternamente. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
A palavra de Deus é orientação no caminho da vida. Por isto a ouçamos com devoção.
1ª Leitura Bíblica: 2 Reis 4.42-44

2ª Leitura Bíblica: Efésios 3.14-21

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO

Nº 173 – LC – Nome sobre todo nome

ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Convido os que puderem, que se coloquem de pé, para aclamarmos o Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo cantando:

Nº 182 – LC – Aleluia

Evangelho: João 6. 1-15
PREGAÇÃO
Estamos diante de um fantástico texto, que impressiona tanto crianças quanto adultos. Mais um milagre de Jesus. Jesus está diante de uma numerosa multidão. Todos estão ali como ovelhas sem pastor. Todos estão famintos. Você e eu, como discípulos, iriamos dizer o que para Jesus? O mesmo que os discípulos? Despeça-os porque já é tarde! Ou, iríamos dizer o que muitos de nós dizemos hoje em dia: “vai trabalhar preguiçoso” ou “quem tem fome é porque não trabalha”. Diante desta maneira de pensar e reagir com quem passa fome, pergunta-se: Jesus não deveria ter feito o mesmo diante daquela multidão? Ele não deveria tê-los mandado embora? Jesus não fez isto. Jesus foi alguém muito próximo da vida daquele povo. Conhecia muito bem as causas da fome e da falta de alimentos.

Na época de Jesus, as pessoas viviam sob a tutela do império Romano, que escravizava, extorquia e deixava a população em completo abandono e miséria. Tornavam-se, assim, mão-de-obra muito barata e lucrativa para Roma.
Por isso, Jesus antes de falar chamar aquelas pessoas de vadios e preguiçosos, sugere aos discípulos para que alimente aquela gente. Sabendo, porém que há 5 pães e dois peixes, rende graças a Deus e distribui para as pessoas, saciando assim a sua fome. As maravilhas deste Deus são tão grandiosas, que as pessoas se fartam, comem esquecendo da vida miserável que levavam. Jesus ensina à aquelas pessoas que também os pobres são dignos de uma boa alimentação. Se opõe ao pensamento que só os poderosos são dignos de fartura.
Ao invés de comprar, o milagre acontece com o pouco (5 pães e dois peixinhos) que se torna muito, quando repartido com gratidão. É uma maneira surpreendente de pensar e agir.
O mundo hoje também apresenta abundância; hoje também existe a possibilidade e espaço para uma vida digna para todos. A abundância é tanta que ainda sobra. Portanto, a fome e a miséria não acontecem pela falta de pão mas, sim, pela falta de uma distribuição justa desta abundância, pela falta de pessoas dispostas a repartir.
Vejam o relato de um pastor sobre o assunto.
No primeiro ano que viajei para o Mato Grosso Ao todo percorri 3.000 Km. Nessas andanças pude perceber quanta abundância de produção. Era lavouras de milho e de soja, que de tão grandes, fugia aos nossos olhos. Ali passou pela minha cabeça a seguinte pergunta. Existe fome no mundo, diante de tanta fartura?
Pior é que existe! E é muita fácil nós falarmos que essa fome poderia acabar se os nossos políticos administrassem melhor nossos recursos. Mas como está a nossa partilha? Usamos esta palavra no nosso dia-dia?
Como Cristão somos convidados a refletir o sobre os nossos relacionamentos, ali onde vivemos. Será que eu posso repartir e visitar o meu vizinho, levando a ele algo que tenho em abundância na minha casa. Exemplo, tenho uma horta nos fundos de casa, deixo estragar o que está produzindo, ou partilho com aqueles que precisam? O mais fácil é não se preocupar, o mais fácil é comer e não se estressar.
O tema do nosso Congrenaje neste ano de 2018 é: Vida digna: nosso compromisso.
Um dos painéis do Congrenaje abordará este tema. Alimentar: ninguém ficará com fome. Porque tive fome e me deram de comer (Mateus 25.35a).

Comida e bebida são fundamentais para o sustento do corpo e da vida. Apesar da fartura de alimentos que produzimos, sabemos que esses recursos não são utilizados com responsabilidade; são produzidos e distribuídos de maneira imprópria e injusta. Estudo, publicado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (ONU/FAO), alerta que no Brasil, anualmente, 1,3 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas ou se perdem ao longo das cadeias produtivas de alimentos. O mesmo relatório mostra, ainda, que a produção mundial de alimentos é suficiente para suprir a demanda das 7,3 bilhões de pessoas que habitam a Terra. Ainda assim, aproximadamente uma em cada nove pessoas vive a realidade da fome. Então, para onde vai a comida que não chega à mesa de quem precisa? É necessário questionar o modelo hegemônico de produção e consumo de alimentos. Com o que nos alimentamos? O que e como estamos produzindo? A fome, hoje, é causada por diversos fatores e não mais pela falta de alimentos. Nesse contexto, como ser sinal do amor de Deus, através de ações de transformação, para quem tem fome?
Vale lembrar que o nosso desafio como cristãos e cristãs, não somente e lutar pelo pão físico, nessa perspectiva vale lembra da palavra de Lutero. Ele amplia ainda mais o significado do pão. Ao explicar o Pai Nosso, a 4ª petição, “o pão nosso de cada dia nos dá hoje”, Lutero diz: Pão é “tudo o que se refere ao sustento e às necessidades da vida, como por exemplo: comida, bebida, roupa, calçado, casa, lar, meio de vida, dinheiro e bens, marido e esposa fiéis, filhos, empregados e patrões fiéis, bom governo, bom tempo, paz, saúde, disciplina, honra, amigos leais, bons vizinhos e coisas semelhantes”.
Estes dias foi noticiado que pela falta de um preço justo, caminhões de batatas foram descarregados no meio de matagal. Desperdiçando toneladas de alimento. A ordem da criação de Deus é perfeita. Capitalismo voraz e frenético tem contribuído para que vida digna que Jesus nos oferece, cada vez fique mais distante de nós. Todos nós somos culpados. Compramos um celular caríssimo, mas não somos capazes de convidar meu vizinho pobre para uma refeição.
Será que como Igreja, estamos tornando verdade o projeto de Deus, isto é, que todos tenham o suficiente em sua mesa, que tenham perdão, vida, saúde, paz, bom governo/prefeito...?
Como Igreja somos o povo de Deus. Somos a multidão ou o romano de ontem? Somos todos convidados, a partir do Batismo, a tornar visível e transparente o projeto de Deus iniciado em Jesus Cristo. Multiplicar sinais de partilha, de comunhão, de vida em abundância.
Pensemos sobre a proposta simples de Jesus. Como eu posso multiplicar o que Deus me oferece. Paremos com o discurso raso e superficial, que que não tem o pão de cada dia é vagabundo. A matemática de Jesus é simples. Amém

CONFISSÃO DE FÉ
Coloquemo-nos de pé, e professemos a nossa fé no Deus triúno, com as palavras do Credo Apostólico; Creio em Deus Pai.....

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 221 – LC – Oferta do Coração


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Querido e amado Deus! Achegamo-nos a Ti com alegria e esperança, pois, Tu mesmo crias, sustentas e impulsionas a Igreja. Tu nos redimiste de nossos pecados através de Jesus Cristo e nos acolhe como Teus filhos e filhas, através do batismo. Suplicamos, nosso Deus, para que nunca nos esqueçamos de Tua misericórdia e bondade. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....

Senhor, Te pedimos pela nossa Igreja, para que seus membros estejam sempre firmes na Tua fé. Que teus obreiros possam ensinar com clareza a Tua palavra e exercer tuas atividades de forma justa e honesta para com o Teu povo. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....

Senhor, intercedemos pelo mundo e por suas autoridades. Esteja com elas nos momentos de dificuldades, angústias e temores. Coloca Tua mão protetora sobre cada uma, para que, quando tomarem suas decisões, não seja em beneficio próprio, mas, para o bem de todos. Pedimos pelo fim das guerras em todo mundo. Intercedemos para que seja feita a Tua vontade por primeiro, ó Senhor, e não a nossa. Ouve nossa oração e atende a nossa súplica.
Canto: Ouve nossa oração e atende a nossa súplica....


Senhor, Te pedimos pelas pessoas enfermas, com dificuldades e privações, para que, pela nossa presença diaconal, a Tua mão bondosa ampare cada uma e restaure suas forças e suas esperanças, dando ânimo para continuar a vida, mesmo diante das dificuldades e privações. Pedimos-te, também, pela diversidade e pelo multiculturalismo que se estende aos quatro cantos do mundo, para que possam se manter unidos, respeitando as particularidades de cada um. Tudo mais que está nossas mentes e corações que te entregar através da oração de Jesus Cristo nos ensinou a dizer. Pai nosso.......

PAI NOSSO

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta do último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Saiamos deste culto guardados, amparados, protegidos e cuidados pela Bênção de Deus: Que a bênção do Deus de Sara, Abraão e Agar, que a bênção do Filho nascido de Maria, que a bênção do Santo Espírito de amor, que cuida com carinho, qual mamãe cuida da gente, esteja sobre todos nós. Em nome do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém

ENVIO
Que o Espírito Santo vos acompanhe. Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria.

CANTO FINAL
Nº 298 - LC – Bênção do Caminhar
 


Autor(a): Pastor Valmiré Martin Littig
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 10º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 6 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 21
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 47750
REDE DE RECURSOS
+
Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres.
Gálatas 5.1
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br