Jesus, meu Sol!

06/07/2018

Uma pequena história de inverno... Paula era uma menina bastante instável. Quando acordava de manhã, a primeira coisa que fazia era olhar pela janela. Se o dia estava ensolarado, ficava contente. Todavia, se estava fechado, ficava desanimada. Aquele domingo amanheceu cinzento. Meio contrariada, preparou-se e foi ao culto. No momento da Confissão de Pecados, o pastor leu o Salmo 84: Deus é como Escudo e Sol! Naquele momento, ela pediu perdão e entregou definitivamente sua vida ao Senhor. Na manhã seguinte não precisou mais olhar pela janela para ver como o tempo estava. Agora não mais importava, pois o Sol da Justiça (Malaquias 4.2) havia nascido em seu coração e sua fonte “instável” de alegria havia sido substituída por JESUS. Desde então, Paula testemunha que, ainda prefere dias ensolarados, mas seu ânimo independe do dia ensolarado. Outro sol brilha dentro dela, aquecendo sua vida, independentemente do clima de fora. Onde está a fonte de ânimo para sua vida?


Autor(a): P. Euclécio Schieck
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: Garuva-SC (Martinho Lutero)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Antigo / Livro: Malaquias / Capitulo: 4 / Versículo Inicial: 2
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 47886
REDE DE RECURSOS
+
O amor só é verdadeiro quando também a fé é verdadeira. É o amor que não busca o seu bem, mas o bem do próximo.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br