1 João 4.7-21 - 5º Domingo de Páscoa - 29/04/2018

Caderno de Cultos 2018

29/04/2018

29/04/2018 - 5º Domingo de Páscoa
Pregação: 1 João 4.7-21; Leituras: Sl 22.25-31; Jo 15.1-8
P. Maicon Weber – Vila Rica - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia/boa noite!
Através de sua Palavra Deus nos acolhe nos início deste culto, assim diz o Salmo 22.25: “Na reunião de todo o povo, ó Senhor, eu te louvarei pelo que tens feito”.
É com grande alegria que nos reunimos mais uma vez para celebrar culto ao Senhor. Este é um tempo em que Deus quer falar conosco. Por isso, sejam todos bem-vindos!

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 325 – HPD 2 – Aqui você tem lugar

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos em nome e na presença do trino Deus: em nome do Pai, o Criador, em nome do Filho, Senhor e Salvador, em nome do Espírito Santo, o Consolador. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 264 – HPD 1 – Nome sobre todo o nome

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Agradecemos-te, Senhor, que enviaste teu Filho Jesus para pagar pelos nossos pecados. Reconhecemos que estávamos condenados por causa do nosso pecado. A morte era a justa paga pelas nossas transgressões. Contudo, o Senhor decidiu nos amar. Por isso, confessamos, Senhor, os nossos pecados cometidos através de pensamentos, palavras, ações e omissões. Reconhecemos, misericordioso Deus, o quanto nos afastamos do teu amor, quando deixamos de testemunha-lo através de nossas vidas. Perdoa-nos e concede-nos a oportunidade de uma nova vida em tua presença, reconciliados contigo e, da mesma forma, com o nosso próximo. Por Jesus Cristo, nosso fiel advogado. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Quem com sinceridade reconhece e confessa os seus pecados a Deus, este com alegria recebe a palavra de graça e perdão: “Foi assim que Deus mostrou o seu amor por nós: ele mandou o seu único Filho ao mundo para que pudéssemos ter vida por meio dele. E o amor é isto: não fomos nós que amamos a deus, mas foi ele que nos amou e mandou o seu filho para que, por meio dele, os nossos pecados fossem perdoados”. (1 João 4.9-10).

 


KYRIE
Na certeza de que o nosso Deus é quem sustenta a vida de todos os seres, especialmente a daqueles que se confiam a Ele, clamemos pela sua intervenção neste mundo marcado por injustiças, contradições e sofrimentos. Cantemos juntos: Tem, Senhor, piedade.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Ao Senhor que perdoa os nossos pecados, que ouve o clamor do seu povo, rendemos toda honra e toda a glória, hoje e para todo o sempre. Cantemos:

Nº 384 – HPD 2 – Exaltar-te-ei, ó Deus meu e Rei

ORAÇÃO DO DIA
Nosso Deus e Pai bondoso, agradecemos pela oportunidade preciosa em que podemos te ouvir. Abra nossos corações e mentes para entendermos a tua palavra, envia teu Santo Espirito sobre nós para nos auxiliar a vivermos a tua vontade. Dá-nos a certeza da tua presença. Por Jesus Cristo, teu Filho amado, nosso Senhor e Salvador, Ele que contigo e o Espírito Santo, vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 22.25-31

Aclamação do Evangelho: “A tua palavra é lâmpada para guiar os meus passos, é luz ilumina o meu caminho”. Salmo 119.105

2ª Leitura Bíblica: João 15.1-8

3ª Leitura Bíblica: 1 João 4.7-21

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 379 - HPD 2 – Estou pronto, Senhor

PREGAÇÃO
Estimada comunidade!
Qual a resposta que você daria para a seguinte pergunta: Por que Deus me ama? É possivel que esta pergunta já tenha passado pela sua mente. Afinal de contas, qual é a razão, a explicação para o amor de Deus? A Palavra de Deus responde a essa profunda questão com uma palavra incomparável: graça! Deus é amor e ama em razão do que ele é, simples assim. Não é porque você fez ou fará algo especial e merecedor desse amor, não! Deus é amor, esta é a grande verdade expressa em nosso texto bíblico, Deus jamais deixará de amar, pois o amor define a sua natureza.
Uma famoso pregador inglês do século passado, ao pregar sobre o amor de Deus e a sua razão, afirmou: Algumas coisas são amadas porque têm valor, algumas coisas tem valor porque são amadas. Assim, ele começou a enumerar alguns exemplos de coisas que o ser humano ama em virtude do valor que elas possuem: super modelos maravilhosas, atletas e artistas talentosos, cientistas brilhantes, obras de arte inestimáveis.
Então mencionou um objeto sem nenhum valor intrínseco, que, mesmo assim, foi imensamente amado. Falou da boneca de pano de sua filha Rosemary, suja, puída, mas a maior preciosidade de todos os seus pertences para ela. Ao relatar sobre uma viagem de mudança da família da Escócia para os Estados Unidos, ocorreu o seguinte episódio: cada membro da família selecionou com cuidado o que levaria consigo. Rosemary escolheu apenas uma coisa: sua boneca de pano. Quando esqueceu a boneca em um lugar no aeroporto do qual não se lembrava mais, Rosemary ficou tão desesperada que
a família pensou em adiar o voo. Encontrada finalmente, a boneca teve o poder mágico de acalmar a menina. Tinha pouco valor por si mesma, mas muito valor aos olhos dela.
Com base nessa pequena ilustração podemos compreender o amor de Deus. O amor de Deus, felizmente não se baseia em nosso valor intrínseco. Ele vem da graça, um dom inestimável e, no entanto, espontâneo, que atribui valor ao objeto mais insignificante. Algumas coisas são amadas porque são dignas, outras são dignas porque são amadas (teologicamente, nos encaixamos na última categoria). Ou, nas palavras de Agostinho (um dos pais da Igreja) ao se referir ao amor de Deus: Por amares os que não são amáveis, tornaste-me amável.
Há mais duas questões importantes reveladas em nosso texto. Deus demonstrou todo o seu amor através de Jesus Cristo. Esta é a forma como Deus escolhe para se revelar de forma plena ao ser humano. O v. 12 do texto de 1 João afirma: “Nunca ninguém viu Deus”. O diálogo de um pequeno menino junto a sua mãe restrata esta verdade: um menino perguntou à sua mãe enquanto olhava para o céu: Mamãe, Deus está lá em cima? Quando ela garantiu que sim, ele fez outra pergunta: Será que ele não podia colocar a cabeça pra fora só um pouquinho? Só para nós vermos como ele é?
Não é verdade que muitas vezes nós temos o mesmo desejo que aquele menino expressou de uma forma tão simples e verdadeira? Existem momentos na vida em que gostaríamos de ver, tocar e ouvir a voz de Deus como se ele fosse de carne e osso.
O que o menino não entendia é que Deus já fez mais do que colocar a cabeça para fora só um pouquinho. Enviando Jesus ao mundo ele revelou-se completamente! Deus fez mais do que colocar a cabeça para fora do céu, ele veio pessoalmente do Céu à Terra em forma de homem. A Bíblia nos diz que Jesus era Deus e se manifestou na carne.
Assim percebemos que o amor de Deus não está apenas baseado em um discurso ou promessas, mas ele torna-s econcreto e palpável em Cristo, do qual provém perdão dos pecados e nova vida. Os teólogos chamam isso de encarnação. Deus assumiu a forma humana para nos contar sobre o seu amor.Por meio desse amor revelado através de Cristo podemos viver novamente unidos com Deus.
A última questão importante sobre o amor de Deus em nossas vidas é perceber que ele traz consequencias radicais: “Amigos, se foi assim que Deus nos amou, então nós devemos nos amar uns aos outros... Se nos amamos uns aos outros, Deus vive unido conosco, e o seu amor enche completamente o nosso coração... Se alguém diz: “eu amo a Deus”, mas odeia o seu irmão, é mentiroso. Pois ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não amar o seu irmão, a quem não vê”.
A história de um velho médico demonstra o mandamento de Cristo: “quem ama a Deus, que ame também o seu irmão”:
Um médico faleceu pouco antes de completar 90 anos. Com muita tristeza e dor no coração seus três filhos o acompanharam até a sepultura. Passada um semana, procedendo o inventário, encontraram um série de preciosidades muito bem guardadas pelo pai num pequeno armário. Entre outras coisas havia lá o colar da mãe, já há muito falecida, uma plaquinha de prata, que a universidade entregara ao médico pela passagem do jubileu de prata de sua carreira profissional e um pedaço de pão. Sim, um pedaço de pão seco e duro. Os filhos fitaram aquele pedaço de pão cheio de rachaduras, duro como uma pedra. Como é que este pão se encontrava ente as preciosidades do pai? Ninguém sabia responder. Perguntaram, então , a velha empregada, que por muitos anos cuidara da casa do pai. Ela pode dar a resposta.
Nos tempos da guerra havia pouca comida. O pai adoecera. Necessitava de alimento que o fortalecesse. Certo dia, um velho amigo e o visitou e lhe deu aquele pedaço de pão.
O doente porém recusou-se a comê-lo. Mandou que fosse levado para a vizinha, cujo filho também jazia doente. Eu já estou velho, disse ele, mas aquela criança ainda está no começo da vida.
A vizinha agradeceu, mas logo mandou o pão para um viúvo idoso, que encontrara refúgio num cantinho do sótão. Só que o pão também não ficou ali.
O pão continuou sua viagem singular até sua filha, que morava com suas duas crianças não longe dali.
Esta, porém, viu a possibilidade de prestar um favor ao velho médico doente, como sinal de gratidão por Ter tratado de suas crianças sem nunca cobrar nada.
Logo percebemos que se tratava do mesmo pedaço de pão, concluía a empregada. O médico ficou tremendamente emocionada e disse.
“Enquanto permanecer vivo entre nós o amor que reparte seu ultimo pedaço de pão, não temo pelo futuro. Este pão saciou a fome de muitas pessoas, sem que ninguém tivesse comido dele um pedacinho sequer. Vamos guardá-lo bem e quando desânimo quiser se abater som nós, olhemos para ele.”
Assim, da mesma maneira, podemos olhar para Deus, que é a fonte inesgotável do amor e assim sermos supridos e encorajados diaraimente para falarmos e vivermos sobre e a partir desse amor, pois so podemos amar, porque Deus nos amou primeiro. Amém.

HINO
Nº 414 – HPD 2 – Quem quer cantar do amor

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta a Palavra de Deus que foi lida e pregada confessamos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico: Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 451 – HPD 2 – Meu coração transborda de amor


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe e te guarde, que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que o senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Amém.

ENVIO
Ide na paz e no amor de Deus, e servindo a ele com alegria. Amém

CANTO FINAL
Nº 377 – HPD 2 – A paz do Senhor


Autor(a): Pastor Maicon Weber
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 5º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: João I / Capitulo: 4 / Versículo Inicial: 7 / Versículo Final: 21
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2018
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 45601
REDE DE RECURSOS
+
Façam todo o possível para juntar a bondade à fé que vocês têm. À bondade, juntem o conhecimento e, ao conhecimento, o domínio próprio. Ao domínio próprio, juntem a perseverança e, à perseverança, a devoção a Deus. A essa devoção, juntem a amizade cristã e, à amizade cristã, juntem o amor.
2Pedro 1.5-7
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br